sexta-feira, 19 de julho de 2013

Conto Erótico Gay: Aos 16 Virei A Putinha Do Meu Patrão

existem coisas na vida que acontecem e vc não sabe o porquê, mas faz mesmo assim......
tudo ocorreu quando eu tinha 16 (hoje com 18), morava com minha vó e um casal de tios, que mais pareciam carcereiros, a humilhação e desprezo sofrido com os dois eram extremos, não desejo a um cachorro o que eu passei. Minha avó era a única coisa que me prendia naquela casa, dormiria na rua se fosse preciso, mas jurei que assim que ela morresse eu sairia. Não demorou muito tempo depois que ela foi internada e falesceu, com o choque fiquei baquiado com o susto e fiquei, meus tios também pararam de me judiar. Arrumei um trabalho em uma corretora de imóveis dois meses depois e minha alegria foi enorme, me sentia quase livre dos meus tios, mas como só tinha 16 anos resolvi ficar mais uns dois ou três anos.
Vamos ao que interessa, meu patrão um senhor de 50 e poucos anos era muito atencioso comigo, percebeu minha carência e me tratava como um filho, sempre passando a mão na minha cabeça e costas, um dia ele me chamou para almoçar em uma churrascaria, e minha alegria foi enorme, pois para quem passava fome em casa, aquilo era de outro mundo.....na churrascaria, quando eu estava pegando a salada ele chegou por trás de mim e me coxou bem firme, na hora um frio tomou meu corpo e arrepiei na hora, pois senti o volume duro, quis sair mas pensei que se ele era tão bom comigo, era o mínimo que eu poderia fazer para continuar a receber as roupas e mimos que ele me dava, e deixei, afinal só forão alguns instantes.
Na volta para o escritório ele não falava nada, e resolvi puxar assunto
- puxa, gostei muito de ter ido na churrascaria, muito obrigado, vc cuida de mim como se eu fosse o filho que o senhor nunca teve.
ele respondeu friamente
- não precisa agradecer agora, vai chegar o tempo de vc me pagar como eu quero
na hora eu sabia do que ele estava falando, mas não quis acreditar, achei que era minha imaginação, mas me excitei....
quando cheguei no banheiro do escritório me emasturbei pensando nele quando ele me encoxou e gozei muito rápido, foi assim a tarde toda, umas três vezes, mas me sentia envergonhado e mais excitado cada vez mais, e naquela tarde ele nem veio me falar como de costume, me chamava na sala dele para tudo e sempre alisava minhas costas e pescoço, mas naquele dia nada, ficou pensativo e constrangido.
De noite me emasturbei mais epensei muito no ocorrido, no outro dia ele estava rindo e me chamando na sala muitas vezes novamente, me pediu várias vezes para pegar livros na estante e eu levantava os pés e ficava com a bundinha arrebitada e ele olhava e ria com um ar de safado. Como um animal seduzido pelo seu predador comecei a dar confiança. Naquele dia eu estava com uma calça de moleton escolar apertada, pois tinha ganhado de um vizinho, pois era pobre, e era apertada e deixava o volume da minha bundinha maior. E ele falou:
- vc faz um desenho de uma casa no Coreo Draw para mim, que eu vou colocar no nosso novo folheto.
Ele sabia que eu mal sabia ler, pois não tinha concluido o 2º grau, mas ele fez de propósito, como tudo naquele dia era para tirar proveito.
- eu não sei mexer nesse programa.
-vem cá, senta aqui no meu colo que eu te explico.
não fui é claro e ele insistiu
- eu faço tudo para vc e vc fica fazendo cu doce comigo?
já bravo e sério novamente, disse:
- vai sentar ou não para eu te ensinar?
pensei comigo, se eu não fizer ele vai me mandar embora e aí eu estou ferrado, acabou os presentes, sentei e ele já estava excitado e duro como aço, o desenho já estava pronto e ele pediu desculpas pelo jeito que falava comigo.
-desculpe, eu não queria ter gritado, mas eu quero seu bem, quero que vc aprenda
continuava sentado e escutando o que ele falava no meu ouvido, me excitei e ele percebeu o volume na minha calça, e riu.
- me conta como são seus tios macabros
falei tudo, uns quinze minutos falando sobre aqueles perversos, quando acabei ele me propos algo que jamais vou esquecer
- vc naum é mais criança e eu vou te falar a verdade,....vc é pobre, não tinha nem o que vestir, eu te dei um monte de coisas, vc vai morrer pobre se cntinuar naquele barraco sujo que eu já fui, e se vc quiser eu pago seus estudos e continuo a te dar as roupas.
na hora perguntei muito excitado com medo e com curiosidade:
- oque eu preciso fazer? na hora veio um tapa na minha coxa e uma bronca
- primeiro, vc cala a boca quando eu estiver falando,
nunca ele tinha falado assim comigo, me sentia dominado e mais que excitado
- vc precisa só ser minha cadela de luxo, minha putinha, minha menininha safada
sai do colo dele na hora e ele ficou me olhando e falou:
- e aí, vai querer morar bem, se vestir bem, comer bem ou vai querer continuar como esse maltrapilho?
fiquei sem reação, e não sabia o que falar, mas com medo de sua atitude e disse posso pensar?
- diz sim ou não, se for não tudo bem, na segunda não precisa vir mais trabalhar, te pago tudo e um mês inteiro a mais.
- estou fora então, pode me pagar
na hora ele abriu a gaveta e me deu o dinheiro, já tinha planejado tudo. Fui embora confuso e chorando, mas para quem eu iria contar? Quando chegeui em casa nervoso, meu tio brigou comigo por que eu fui mandado embora, mas não contei o motivo, fiquei nervoso e chinguei ele, apanhei muito, levei chute e apanhei de cinta, quando minha tia chegou me bateu mais, foi minha revolta, naquela noite, fiz o que não devia, decidi a voltar a pedir o emprego, mas já não era mais o emprego de office-boy e sim de putinha de luxo.
sem pensar com ódio, entrei no escritório no primeiro horário e na sala dele entrei sem bater, ele me olhou bravo e fiquei com medo, mas contei tudo e pedi
- eu aceito o que vc me pediu ontem, eu faço o que vc quiser, mas preciso de ajuda, pois não vou voltar mais naquela casa,
sem aparentar dó, ele me disse:
- vai trabalhar, depois vc me devolve o dinheiro e de noite vc vai para casa comigo, só que antes eu ia te tratar bem, agora vc vai ter que pagar por tudo o que eu te der, para começar, feche a porta e venha aqui que eu quero ver se vc aceita mesmo
tremendo, mas excitado, fiz como ele mandou sem pensar duas vezes
- fica só de cueca
fiquei, com frio e tímido, ele me pegou pela cintura, pegou minhas mãos e colocou na mesa e eu fique em pé de costas para ele com a bunda para trá e levantada. Ele pegou um canivete e rasgou minha cueca, abriu minhas duas nádegas e falava:
-Hum sem pelos, isso é bom
eu era peladinho mesmo, um corpo todo liso, e quando sem pensar ele fez.......me colocou de joelhos e fez eu chupá-lo durante uns trinta minutos, quando parecia que ia gozar, ele tirava e dava um tempo. Depois de uns dez minutos de joelho, ele tirou toda a roupa e sentou na sua cadeira, eu continuei ajoelhado chupando, cada vez com mais experiência, até que finalmente ele gozou, sai, ou melhor pensei, quando levei um tapa mais ou menos forte na cara e ele disse:
- limpa tudo, pega um pano ali e limpa tudo
terinei e me vezti, ele também, ele disse para eu lavar a boca, lavei e quando ia sair da sala, ele me sentou no colo dele e disse com voz mansa e me alisando:
- não precisa me devolver o dinheiro não pode ficar, agora vc vai ser tratada como uma cadelinha mesmo, uma verdadeira putinha, mas vc vai gostar, eu vou te dar tudo e vc naum vai mais sofrer, vai se preparando que daqui para frente vai mamar sempre de manhã de tarde e de noite nem se fale. Hoje vamos comprar umas calcinhas para vc, e vc dorme lem casa, hoje eu vou comer sua bundinha a noite toda, vc quer?
já tinha feito mesmo, não esitei e disse:
-sim, eu faço tudo o que vc quiser, quer me comer agora?
ele delirou e riu e disse:
-não, agora eu tenho que trabalhar, de noite eu te dou um bom banho e como essa bundinha gordinha. Assim que eu gosto de obediente, cadela obediente, minha cadelinha.
viu que eu tinha ceitado e gostado do que tinha feito e me deu mais 50,00 reais e disse:
- pega um taxi e vai para meu apartamento, toma o endereço, chegando lá me liga.
assim fiz, quando cheguei no apartamento, o porteiro já sabia e falou:
- áh, vc é o sobrinho dele né?, pode entrar, o levador é ali, usa o do meio
subi e já com as chaves, via minha nova casa, ou melhor minha nova prisão de sexo. liguei para ele e falei que tinha chegado, e ele me disse com uma voz autoritária como se fosse meu dono, e agora era mesmo.
- toma um banho, vou sair comprar umas roupas para vc e já estou chegando, quando eu chegar quero te ver pelado com a bundinha para cima na minha cama, coloca um travesseiro debaixo da sintura, se vc não obedecer vai ver só!. Entendeu puta?
-sim, pode deixar
-acho bom, agora fala: "vem logo para me comer"
com constrangimento, falei a frase que iria repetir várias vezes
-vem logo para comer minha bundinha
depois continuo, votem para ver a outra parte





4 comentários:

  1. Bem, 50 tons de cinza. Agora quero ver 50 tons mais escuros. Kkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkkkkk bem isso mesmo, cara bruto, dr Grey do 50 tons é mais tranquilo que esse aí kkkkk

      Excluir

Ratings and Recommendations by outbrain

Veja Também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Facebook